O que acontecesse se você não pensa no meio ambiente?

Na semana do Meio Ambiente, a Schuster e sua equipe, guiadas pelos membros do comitê Eco Schuster, construíram diversas ações de conscientização e cuidados com o planeta.  Com uma constante implementação de mudanças de hábito em seus processos de trabalho, tem caminhado para que todos os envolvidos com a marca possam refletir e mudar de atitudes. 

A importância de ações de combate à poluição e a conscientização de consumo de fontes não renováveis são extremamente importante para a saúde do nosso futuro. Pensando nisso, o comitê formado por cinco colaboradores, construíram uma série de informações para que você reflita sobre os acontecimentos quando não se pensa no meio ambiente e por que é tão importante a mudança de atitude.

A água, por exemplo, é um recurso natural indispensável. Por dia, uma pessoa necessita de cerca de 110 litros de água para suas necessidades de consumo e higiene. Porém, muito mais que isso é utilizado diariamente e o consumo desenfreado passaram a ser uma realidade mundial. Segundo a Unesco, se continuarmos com o crescimento demográfico e não estabelecermos um consumo consciente da água, em 2025 o consumo humano pode chegar a 90%, restando somente 10% para os outros seres vivos.

A utilização do papel que cresce a cada ano é outro consumo extremamente relevante a ser citado. Estima-se que nos últimos 40 anos esse crescimento foi de mais de 400%. A consequência disso é catastrófica para o meio ambiente. Conforme dados do Imazon, em 2018, foram derrubadas na Amazônia aproximadamente 1,18 bilhões de árvores. Além disso, a fabricação de papel é um dos processos que mais utiliza água doce. Segundo dados da organização mundial Water Footprint Network, para a produção de cada folha de papel A4 são gastos por volta de 10 litros de água com processos de lavagem e branqueamento do material.

Outro poluente que diariamente lidamos é com um acúmulo específico de lixo: O lixo eletrônico. Produtos tóxicos estão invadindo territórios mundiais causando problemas ambientais. O lixo eletrônico pode provocar diversas doenças devido à predominância de metais pesando, podendo até mesmo desenvolver câncer em seres humanos.  A pesquisa na Organização das nações Unidas (ONU), realizada em 2017, descreve que o Brasil é o sétimo pais do mundo com maior produção de lixo eletrônico, gerando cerca de 1,5 milhões de toneladas por ano.  A expectativa é que até 2025 aumentem os números dos pontos de coleta, onde hoje apenas 173 pontos estão espalhados pelo país, estimando que o número aumente para 5 mil. Com essa medida de ampliação dos postos de coleta é necessários que todos participem ativamente no processo de descarte e logística desses materiais, devolvendo os lixos aos seus fabricantes ou tratadores especializados, evitando os impactos negativos ao meio ambiente.

Com as invenções do mundo moderno, as sacolas plásticas vieram para facilitar o transporte de mercadorias no nosso cotidiano, mas o descarte incorreto e o consumismo excessivo esta trazendo grandes impactos ambientais. No mundo inteiro é consumido aproximadamente um milhão de sacos plásticos por minuto. Cada sacola plástica demora cerca de 200 anos para se degradarem na natureza e a sua decomposição libera gás carbônico, um dos grandes causadores do efeito estufa.  As mesmas sacolas, também são as principais causadoras de entupimentos de bueiros e córregos, contribuindo para a retenção de lixo e alagamentos em períodos chuvosos. Além de ser um dos materiais mais encontrados na poluição de mares e rios, se tornando altamente prejudicial à vida dos animais. Estima-se que cerca de 100 mil pássaros e mamíferos morram, por ano, devido à ingestão de sacolas plásticas.

Para que possamos mudar nossa maneira de consumir, algumas alternativas podem substituir seu uso, como por exemplo, as sacolas plásticas pelas sacolas de feira ou sacolas de pano, o papel branco por papel ecológico, os copos plásticos por squeze. Além da grande necessidade de separarmos o lixo, fazermos o descarte correto de todos os materiais, reduzirmos o consumo de água e luz e aprendermos, a cada dia, novas alternativas de mudanças de hábito, contribuindo para o futuro do planeta.  Pense nisso!


Qual a sua opinião sobre esta matéria?

Assuntos Relacionados: